quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

As pessoas podem mudar?



E disse-lhe Deus: O teu nome é Jacó; não te chamarás mais Jacó, mas Israel será o teu nome. E chamou-lhe Israel. (Gênesis 35:10)

Mais antigo que o Emplasto Poroso Sabiá, só mesmo o ditado popular que afirma que “pau que nasce torto nunca se endireita”. A sociedade civil, do ponto de vista teórico, se organiza sob o prisma de que o ser humano é recuperável, tanto assim é que para isso existe o sistema prisional. Entretanto, a teoria está longe de representar o verdadeiro pensamento que povoa o imaginário coletivo. No fim das contas, a maioria de nós tem dificuldade em acreditar que pessoas possam mudar. Todos nós, em maior ou menor grau, temos muita dificuldade em acreditar na regeneração de um criminoso, na transformação do caráter de uma pessoa que já nos prejudicou ou outro milagre do gênero.
Felizmente, Deus não tem esta opinião, se realmente cremos que Ele é o Autor por trás das centenas de mãos que escreveram a Bíblia. Tomemos como exemplo a impressionante história de Jacó, filho do patriarca bíblico Isaque, neto do grande Abraão. Na cultura judaica, um nome não é simplesmente um nome, mas transmitia uma informação importante sobre a pessoa. Em hebraico, Jacó se pronuncia Yaacov e significa “suplantador”. No contexto bíblico, enganador, mentiroso, trapaceiro. E por boa parte de sua vida, de fato Jacó não passava disso. A ponto de ter tirado proveito de um momento de fragilidade do irmão mais velho, Esaú, para comprar sua benção especial de filho mais velho (uma tradição tribal muito antiga) por um prato de guisado com lentilhas.
Naturalmente, Jacó atraiu a fúria do irmão, e a sua pretensa “esperteza” só serviu para transformá-lo em um fugitivo no deserto. Mas foi justamente no deserto, no meio do nada absoluto, que Deus interviu, dando-lhe um sonho que mudou sua história. Ao sonhar com uma escada que ia em direção ao céu, com anjos subindo e descendo, Jacó entendeu que poderia ser bem mais do que tinha sido até então, e fez ali um compromisso solene com Deus, ungindo o lugar onde tivera o sonho com óleo, uma representação bíblica do poder do Espírito Santo. A partir dali, sua história de tropeços teve uma reviravolta completa, a tal ponto que o próprio Deus achou impróprio continuar chamando-o de Jacó, e modificou seu nome para Israel, cujo significado chega a ser espantoso: “Aquele que reina com Deus”.
Sim, Deus acredita que as pessoas podem mudar. O caráter de um ser humano pode ser inteiramente transformado se ele tiver um sonho, uma força motivadora que mude seu foco, suas prioridades, literalmente reprogramando sua vida. E quando isso acontece, tornamo-nos capazes de “reinar com Deus”, ou seja, tornamo-nos cooperadores da sua obra de transformação da realidade.
Alguém disse que você não tem jeito? Não acredite nele. Acredite na opinião de Deus a teu respeito.
Deus te abençoe abundantemente.

5 comentários:

  1. Muito bokm o seu post!
    Sempre uma bela reflexão...

    ;D

    ResponderExcluir
  2. Muito bom o texto pastor. Tiro o meu chapéu. É sempre bom parar um pouco e refletir. Digo isso sempre para meus alunos: "vocês podem ser bem mais do que são agora."

    ResponderExcluir
  3. Que legal seu post... adorei, legal a forma como colocou
    ... Esta bem legal seu blog

    Passa lá no meu também
    http://leticiaturtle.wordpress.com/2011/03/10/filosofia-do-seu-madruga-no-mundo-dos-negocios/

    ResponderExcluir
  4. ótimo texto
    bom blog
    parabéns
    <>
    visite-nos e comente tmbm
    gostando siga e avise que retribuiremos
    se seguir deixe o aviso no comentário
    deixando o seu link para retribuirmos
    <>
    grato
    <>
    http://mikaelmoraes.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Muito bom texto
    Ótimo Blog!!!!


    Abraços

    http://loucoprazer.blogspot.com/

    ResponderExcluir